A lista do voos diretos proibidos não inclui Portugal

O Regulamento do Conselho de Ministros que retoma os voos entre a Polónia e Portugal foi prorrogado.
Ao abrigo do Regulamento do Conselho de Ministros de 26 de Agosto de 2020, o governo polaco proibiu voos de 43 países. A lista não inclui Portugal.
Depois de entrar na Polónia os passageiros que viajam de Portugal não precisam de fazer teste COVID-19, nem de ficar em quarentena.
O regulamento estabelece proibição de voos dos seguintes países:
Bósnia e Herzegovina;
República Popular da China;
Montenegro;
República Democrática de São Tomé e Príncipe;
Federação Russa;
República Federativa do Brasil;
Reino da Arábia Saudita;
Reino do Bahrein;
Reino de Eswatini;
Estados Unidos do México;
Israel;
Qatar;
Kuwait;
República Argentina;
República da Arménia;
República do Chile;
República Dominicana;
República do Equador;
Gabon;
Guatemala;
Honduras;
Iraque;
Cazaquistão;
Quirguizistão;
Colômbia;
Kosovo;
Costa Rica;
República da Macedónia do Norte
Maldivas;
República da Moldávia;
República do Panamá;
República do Peru;
República da África do Sul;
República de El Salvador;
República da Sérvia;
República de Singapura;
República do Suriname;
República de Cabo Verde;
Estados Unidos da América;
Sultanato de Omã;
Grão-Ducado do Luxemburgo;
Bolívia;
Bahamas.
O regulamento é válido de 26 de agosto a 1 de setembro.

Regulamento do Conselho de Ministros sobre a proibição de voos – retoma dos voos entre a Polónia e Portugal

Ao abrigo do Regulamento do Conselho de Ministros de 11 de Agosto de 2020, o governo polaco proibiu voos de 44 países. A lista não inclui Portugal.

O regulamento estabelece proibição de voos dos seguintes países:

  1. Bósnia e Herzegovina;

  2.  República Popular da China;

  3. Montenegro;

  4. República Democrática de São Tomé e Príncipe;

  5. Federação Russa;

  6.  República Federativa do Brasil;

  7. Principado de Andorra;

  8. Reino da Arábia Saudita;

  9. Reino do Bahrein;

  10. Reino de Eswatini;

  11. Estados Unidos do México;

  12. Israel;

  13. Qatar;

  14. Kuwait;

  15. República Argentina;

  16. República da Arménia;

  17. República do Chile;

  18. República Dominicana;

  19. República do Equador;

  20. Gabon;

  21. Guatemala;

  22. Honduras;

  23. Iraque;

  24. Cazaquistão;

  25. Quirguizistão;

  26. Colômbia;

  27. Kosovo;

  28. Costa Rica;

  29. República da Macedónia do Norte

  30. Maldivas;

  31. República da Moldávia;

  32. República do Panamá;

  33. República do Peru;

  34. República da África do Sul;

  35. República de El Salvador;

  36. República da Sérvia;

  37. República de Singapura;

  38. República do Suriname;

  39. República de Cabo Verde;

  40. Estados Unidos da América;

  41. Sultanato de Omã;

  42. Grão-Ducado do Luxemburgo;

  43. Bolívia;

  44. Bahamas.

O regulamento é válido de 12 a 25 de Agosto.

Novas regras para viajar de e para Portugal para estrangeiros de fora da UE e do Espaço Schengen.

testo completo do despacho: https://dre.pt/application/file/a/139211040

Estrangeiros de fora da UE e do Espaço Schengen têm de apresentar teste negativo feito 72h antes do voo.

Para todos os cidadãos que venham de países de fora da UE e do Espaço Schengen está decretada a obrigatoriedade de um teste ao coronavírus. De acordo com o despacho, “os passageiros (…) têm de apresentar antes do embarque um comprovativo de realização de teste laboratorial para rastreio da infeção por SARS-CoV-2, com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores ao momento do embarque, sem o qual não poderão embarcar”.